Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: TCE e as desapropriações de Felice - Uruguaiana.

1 de dez de 2013

TCE e as desapropriações de Felice - Uruguaiana.



- O PLENO DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL (TCE), JULGOU NO ÚLTIMO DIA 27/11/2013, A INSPEÇÃO EXTRAORDINÁRIA REALIZADA NAS DESAPROPRIAÇÕES FEITAS PELO EX-PREFEITO FELICE, NOS ANOS DE 2009 A 2012.

- O TCE APONTOU QUE OS IMÓVEIS FORAM DESAPROPRIADOS DE FORMA ILEGAL, SENDO OS BENS DESTINADOS E USADOS DE FORMA ILÍCITA.

- A INSPEÇÃO EXTRAORDINÁRIA TEVE ORIGEM EM REPRESENTAÇÃO DO MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS (MPC), ONDE FOI DENUNCIADO A AFRONTA AOS PRINCÍPIOS DA LEGALIDADE, MORALIDADE ADMINISTRATIVA E IMPESSOALIDADE NAS DESAPROPRIAÇÕES FEITAS PELO EX-PREFEITO DE URUGUAIANA, JOSÉ FRANCISCO SANCHOTENE FELICE.

- AINDA TRAMITA NO TCE INSPEÇÃO EXTRAORDINÁRIA PARA APURAR IRREGULARIDADES NAS DESAPROPRIAÇOES FEITAS NOS ANOS DE 2005 A 2008, AS QUAIS, SEGUNDO O MINISTÉRIO PÚBLICO DE CONTAS, TAMBÉM POSSUEM FLAGRANTES ILEGALIDADES.

- COM A DECISÃO DO PLENO DO TCE, PELO RECONHECIMENTO DA ILEGALIDADE, O TCE DEVERÁ DESAPROVAR AS CONTAS DE FELICE, AINDA NÃO JULGADAS, REFERENTE AOS ANOS DE 2009, 2010, 2011 E 2012,EIS QUE A DECISÃO É PELA REPERCUSSÃO DA ILEGALIDADES NAS CONTAS DO EX-GESTOR DOS RESPECTIVOS EXERCÍCIOS.

4 comentários:

Anônimo disse...

Com as contas desaprovadas, Felice ficará inelegível e ainda terá que devolver dinheiro ao município como aconteceu com o ex-prefeito Caio Riela.

Anônimo disse...

Desconfie sempre de pessoas que tentam denegrir a imagem dos que estão ao seu lado.Até que um dia a JUSTIÇA SE FEZ.ESTE REALMENTE ESTA TENDO O QUE MERECE, o TCE RS ESTA PROVANDO QUE É INTEGRO EM SUAS DECISÕES.

Anônimo disse...

Para quem falava do Caio e tinha Cantava de Galo, tá ficando feia a coisa.... vai dizer que é perseguição do TCE

Anônimo disse...

Parece que ainda podemos acreditar nos poderes constituídos e aguardar que a justiça e a legalidade volte a nossa terra tão expropriada pela incoerência dos ex gestores que com prepotência usavam do desapropriar como algo comum e sem consequências. Espero que este fato seja amplamente divulgado.