Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Casamento, por Gabriel Novis Neves

2 de jan de 2015

Casamento, por Gabriel Novis Neves


Casamento 
No intervalo de quatro meses assisti ao casamento de duas das minhas cinco netas. 
Para o velho parteiro esses eventos foram o fechamento de um ciclo da vida dessas meninas e o surgimento de um novo, tão lindo quanto o findante, que é o reprodutivo. 
Se fôssemos eternos, imagino a repetição de um filme passado, agora com muito mais emoção, dentro da perspectiva fisiológica da chegada dos bisnetos. 
Espero vê-las todas acasaladas, porém, não terei participação profissional nesta rodada, que seria a terceira geração. 
É uma felicidade indescritível participar do nascimento de uma nova vida. 
Neste momento de alegria é inevitável o surgimento de recordações para embaçar a nossa mente. 
De uns tempos para cá todas as comemorações, de qualquer origem, adquiriram contornos de espetáculos empresariais. Fico até a pensar se atualmente é feio admirar a naturalidade das datas festivas. 
É o capitalismo aproveitando todos os espaços da nossa existência para aplicar a Lei do Gerson - aquela  em que todos querem levar sempre vantagem. 
Verdadeira indústria está instalada para vender produtos  nestas datas especiais. 
Com isso, o romantismo dessas celebrações foi expulso, cedendo espaço a uma parafernália de empresas altamente lucrativas destinadas a enfeitar as nossas espontâneas e puras emoções. 
O lucro venceu os sonhos! 

Nenhum comentário: