Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: 78% dos consumidores online consideram seguro comprar pela internet, diz pesquisa

17 de jul de 2017

78% dos consumidores online consideram seguro comprar pela internet, diz pesquisa

Os últimos escândalos envolvendo brechas na segurança digital parecem não ter intimidado os brasileiros. Segundo pesquisa da Conversion, 78% dos consumidores online consideram seguro comprar pela internet. O estudo, que contou com participantes dos 26 estados do Brasil, aponta dados inéditos sobre os hábitos de consumo online no país. De acordo com Diego Ivo, CEO da Conversion, o avanço da tecnologia nos últimos anos, somado a consumidores digitais mais maduros, têm criado um ambiente digital mais favorável aos brasileiros. “Os fornecedores têm se empenhado em oferecer um serviço com maior qualidade, o que tem gerado um número expressivo de brasileiros mais confiantes e experientes com as compras online”, analisa Ivo.

Blindagem virtual

Entre os fatores que dão maior segurança no momento da compra, 82% dos entrevistados declararam que se sentem mais protegidos quando conhecem a loja online, sendo que 56% recorrem à opinião de outro internauta. Já quando o e-commerce não é conhecido, 70% afirmaram avaliar os selos de segurança, enquanto 60% confiam mais nas avaliações dos usuários. Em matéria de reputação de marca, 70% dos consumidores disseram consultar duas fontes: os sites Reclame AQUI e Google.

Atentos com dados e entregas

Embora se mostrem mais confiantes com as compras na internet, os consumidores ainda têm receios. De acordo com a pesquisa, 59,4% dos entrevistados declararam ter medo de que seus dados pessoais e informações de cartão de crédito sejam usados indevidamente, e 47,35% temem que o produto não seja entregue.

“Apesar de tais receios, grande parte dos consumidores confiam nas compras pela internet devido ao maior acesso a fontes de recomendação, como as avaliações dos usuários, e os selos de validação”, diz Diego Ivo, CEO da Conversion. O executivo ainda levanta que os avanços dos serviços digitais prestados por instituições financeiras têm ajudado no nível de confiança dos consumidores. “Isso porque grande parte da população bancarizada já está ambientada com o ambiente digital de seu banco, transferindo esse sentimento também para o varejo”, finaliza.

Esses e outros pontos, tais como perfil de compra por sexo, classe social e região, produtos mais procurados, influência do uso das mídias sociais, compras realizadas por dispositivos móveis, principais formas de pagamento e jornada de compra, são levantados no estudo. Para acessá-lo, basta fazer o download.






Studio na Colab55

Nenhum comentário: