Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Último mês, por Gabriel Novis Neves

22 de dez de 2014

Último mês, por Gabriel Novis Neves

Dezembro. O mês das festas natalinas.  Mês em que comemoramos o nascimento de Jesus, o Cristo do Planeta Terra. 
Mês de esperanças renovadas e de paz; de entendimento e de harmonia. 
Mês das festas de confraternizações. Mês da fraternidade. Mês em que todos se irmanam para socorrer aos mais pobres. 
Mês que tem o dia 25 como sua data maior. É Natal, palavra que significa “nascimento”. 
No entanto, infelizmente, o que vemos é a exuberância, não do sentimento religioso que as datas sagradas deveriam despertar em nós, mas sim, dos embrulhos e sacolas recheados de presentes. 
Ser lembrado em dias especiais da nossa existência com o afago de alguma lembrança faz bem ao nosso ego. 
No Natal, entretanto, observamos a vitória retumbante do consumismo, cobrado e aceito pela maioria da nossa população. 
Não somos contrários a um pequeno mimo às pessoas queridas para marcarmos nosso carinho e amizade em datas importantes. 
O difícil é concordar com essa verdadeira euforia de materialização do período do ano que deveria ser de reflexão e humildade. 
Neste instante ficam mais evidentes as desigualdades e injustiças sociais. 
Pouco ou nada para muitos e tudo para poucos. E pensar que o Cristo nasceu em uma manjedoura para nos ensinar a abnegação e a simplicidade. 
Há quem diga que a fé se perdeu nas engrenagens da civilização e que a ciência na terra apagou a luz espiritual. 
As pessoas mais informadas e estruturadas relatam enorme desconforto emocional com essas manifestações pagãs. 
E a mídia comenta que o movimento no comércio está sendo superior ao do ano que se findou, mesmo diante da crise econômica internacional e com perversos reflexos em nosso país. 
Com pesar, mais uma vez constato que dezembro se transformou no mês das compras e dos presentes. 
São poucos os que ainda relembram o cântico de esperança de Jesus: “Glória a Deus nas Alturas e paz na Terra aos homens de boa vontade!”. 

Nenhum comentário: