Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Covadia, por Gabriel Novis Neves

10 de mar de 2015

Covadia, por Gabriel Novis Neves

Covardia
Das perversidades mais frequentes encontradas nos seres humanos a covardia talvez seja a mais prejudicial de todas.
Ela representa uma ausência total de coragem, com metástases comportamentais as mais graves possíveis, e, quando pessoas acometidas por esse vício são financeiramente bem dotadas, se tornam irrecuperáveis psicologicamente à luz da ciência médica.
Assustamo-nos lendo nas páginas policiais a insensibilidade brutal de assassinos comparecendo ao velório de suas vítimas.
São personalidades psicóticas infiltradas no meio da multidão, sendo até reverenciadas em vez de repudiadas.
Passam a sua estéril vida semeando a discórdia e o sofrimento entre as pessoas, causando danos materiais à população, contando sempre com o companheirismo de alguém com a mesma deformidade psíquica.
Desagregadores por excelência, desprovidos de princípios éticos e morais, terminam isolados os seus dias em um mundo artificial e fantasioso, muitas vezes induzidos por produtos químicos, combustível indispensável aos deformados de caráter.
A história da humanidade possui monstros que muito contribuíram para exterminar povos e culturas.
Os covardes jamais serão perdoados pelas pessoas de bem, sendo condenados a viverem em casulos grupais enlameados nas suas insanidades.
Desleais, são chamados de seres humanos por denominação científica da sua espécie e gênero.
Os covardes nascem e morrem covardes.

Nenhum comentário: