Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Sequestros de recursos sacrificam o Município – Uruguaiana.

21 de ago de 2015

Sequestros de recursos sacrificam o Município – Uruguaiana.


Hoje (21/08) pela manhã publicamos a informação de um bloqueio judicial no valor de R$ 1.251.735,81 que o Município havia sofrido na ultima quinta-feira. Pois nessa sexta-feira (21/08), um novo bloqueio foi executado sobre as contas do Poder Executivo, este, no valor de 1.214.874,52, sendo R$ 567.911,72 das contas operadas no Banrisul e R$ 646.962,80 das contas operadas no Banco do Brasil. Em pouco mais de 24 horas foram subtraídos das contas da Prefeitura R$ 2.466.610,33 para pagamentos de Requisições de Pequeno Valor (RPV’s). O prefeito Luiz Augusto Schneider declarou que os constantes bloqueios têm engessado a administração econômica e financeira do Município, “não somos contra as ações geradas pela Justiça do Trabalho contra o Poder Executivo, os direitos dos servidores devem ser preservados. Porém, a frequência desses sequestros nas contas públicas tem prejudicado diretamente a população de Uruguaiana, já que, a escassez de recursos ocasiona a precariedade no atendimento à comunidade”, falou Schneider. O prefeito deu como exemplo a dificuldade de colocar a frota de veículos da Secretaria de Saúde à disposição dos pacientes que realizam consultas nos hospitais de Porto Alegre, Santa Maria e Santa do Livramento, devido à dificuldade de pagamento do combustível. O atraso no repasse de valores para fornecedores, prestadores de serviço a Prefeitura, o que acarreta a dificuldade em adquirir insumos necessários para que as secretarias e departamentos públicos possam prestar um serviço adequado ao uruguaianense, além do próprio salário do funcionalismo público que vêm sendo pago com atraso nos últimos meses. A Secretaria da Fazenda, juntamente com a procuradoria geral, buscam um diálogo como Tribunal de Justiça do Estado na tentativa de chegar a um entendimento quanto à frequência desses bloqueios, que vem inviabilizando financeiramente a Prefeitura Municipal. Neste mês, por falta de recursos, a folha do funcionalismo deverá ser paga com atraso. 

Nenhum comentário: