Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Idoso e tecnologia, por Gabriel Novis Neves

11 de nov de 2015

Idoso e tecnologia, por Gabriel Novis Neves

Idoso e tecnologia 
Dia desses assisti pela televisão uma bem humorada publicidade de um banco oficial. 
Um velhinho, ao lado da esposa, dedilhava em um moderníssimo IPHONE de última geração. 
Dizia, enquanto simulava uma operação bancária, mais ou menos o seguinte: que tinha nascido em 1921 e sempre fora cliente daquele banco, grande patrocinador da cultura e esportes no Brasil. Agora, com o aplicativo no celular, as coisas ficaram mais fáceis para ele, pois, não precisava mais ir ao banco para fazer pagamentos, transferências de créditos, aplicações, verificar depósitos e saber do saldo bancário. Quando precisava de dinheiro ia ao caixa eletrônico mais perto de casa. 
Confesso que senti inveja do meu contemporâneo, pois tenho pavor em fazer essas manobras via Internet. 
Estou há quinze dias com problemas no sinal do meu computador, e a empresa responsável pelo bom desempenho do produto que vendeu, explica, quando solicitada, que a minha área está com problema técnico e que já está sendo corrigido. 
Esse, “está sendo corrigido”, nunca é inferior a doze horas - um inferno para que tem compromissos agendados. 
Não consigo me imaginar no meio de uma operação bancária, com todo o meu aplicativo aberto, e ocorrer uma queda repentina do sinal da Internet - fato bem corriqueiro. Acho tudo isso muito arriscado para a minha juventude distanciada.
Não sem razão, as principais ações no juizado de pequenas causas, são referentes a essa bagunça nas operadoras de Internet, que vendem ao consumidor um produto sofisticado tecnicamente e, simplesmente, não possuem estrutura para mantê-lo. 
Enviar um simples e-mail com sucesso já é motivo de alegria! Por que arranjar aborrecimentos com os constantes defeitos das operadoras quando de uma transação bancária? 
Felizes daqueles que na velhice se preocupam com os pássaros, as flores, os rios, o barulho do vento, a beleza da chuva, o entardecer, o dia surgindo, as fases da lua, o silêncio da noite. 
Esses não precisam de aplicativo, nem sofrem com os apagões do sinal da Internet.


Nenhum comentário: