Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Afinal, o que é região? - por Jeremyas Machado da Silva

29 de abr de 2017

Afinal, o que é região? - por Jeremyas Machado da Silva


Jeremyas Machado Silva
Mestre em História pela PUCRS e doutorando em História pela UPF.
E-mail: jeremyass@gmail.com

Região. Vocábulo polissêmico e complexo. Na maioria das vezes, para alguns pesquisadores, uma região representa um espaço geográfico com características naturais próprias, um exemplo, é o Pampa ou, ainda, particularidades históricas, como, a região das Missões, ou políticas e econômicas como a região da Fronteira Oeste. Entretanto, uma região é, sobretudo, um espaço estabelecido simbolicamente pelos indivíduos que nela vivem. Um “organismo” político, econômico e cultural de relação e interação (regional/global).
Etimologicamente, a palavra região origina-se do latim regio: limite, lugar e regere: dirigir, reger, e pode ser associada ao expansionismo do Império Romano, administração das suas cidades e definição das suas fronteiras. Por conseguinte, a região não é uma categoria real empírica (palpável), é uma representação que vincula um sentido histórico temporário e inacabado a uma territorialidade a fim de facilitar a compreensão das relações políticas e econômicas desta mesma territorialidade.
Atualmente, diante de crises econômicas, crises políticas, crises democráticas, novos processos de imigração e delimitação de limites, fundamentalismo, extremismo ou xenofobismo, o termo região tem sido muito utilizado por historiadores, cientistas políticos, sociólogos, economistas, administradores e, sobretudo, profissionais da área da comunicação. Visto que, uma região é, essencialmente, um espaço com historicidade. Um ambiente coletivo.
Precisa ficar claro ao leitor que uma região é um espaço estabelecido historicamente e intencionalmente, inacabado, em constante transformação econômica e regulado por instrumentos de ordem política. Estes instrumentos estabelecem ou orientam a “cultura regional”. Estando a região inacabada e em mutação a cultura nela produzida será também inacabada e em mutação.
Pode ser complexa a utilização do vocábulo região para definir a Fronteira ou qualquer outro lugar. No entanto, sabe-se que a história pode ser fabricada, do mesmo modo, uma região. Assim, é importante observar que quando se fabrica uma destas representações pode-se estar excluindo determinadas culturas ou fatores históricos relevantes. Inversamente, ações de inclusão e equidade geram novas oportunidades e estimulam o desenvolvimento regional. Desenvolver a Fronteira é preciso, entretanto, desenvolver para todos.


Studio na Colab55

Nenhum comentário: