Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Fechamos, por Gabriel Novis Neves

20 de out de 2014

Fechamos, por Gabriel Novis Neves


Estamos a menos de três meses do Ano Novo. O que podemos esperar dessa continuidade chamada de novo, quando estamos envelhecemos? 
Eu nada vejo de diferente para melhorar o nosso país. 
Teremos a presença de muitos “lideres” antigos e o aparecimento de novos atores na cena administrativa superior. 
Uma espécie de trocar seis por meia dúzia. Haverá mudança nos milhares de cargos comissionados, não observando o mérito do ocupante, mas, quem indicou. 
É o famoso “QI” sendo utilizado por aqui no século da modernidade e das grandes inovações tecnológicas. 
Equipes dos candidatos vencedores já trabalham na topografia do loteamento do poder. 
Velhos e aposentados cacifes retornarão para mais uma contribuição ao nosso desenvolvimento. 
A anistia já chegou para os punidos pelo crime contra o erário público. Alguns mudaram de posição, mas, continuam atraídos pela mosca azul do poder. 
De certo para o ano que vem somente as nossas históricas dificuldades causadas pelo desperdício do dinheiro público. Sem falar das famosas perdas internacionais, exaustivamente denunciadas pelo Engenheiro Leonel de Moura Brizola, o inesquecível comandante da Cadeia da Legalidade, em mil novecentos e sessenta e um. 
Inflação voltando, emprego diminuindo, exportações em queda, corrupção sem controle, investimentos sem retornos. 
Esse é o já esperado “Kit Ano Novo”. 
Ainda virgem do Prêmio Nobel, precisamos para ano que vem de muita lucidez e sabedoria para não deixarmos o barco afundar, como na nossa vizinha Argentina. 
A sorte está lançada!  Só nos resta torcer para que aconteça dos males o menor no ano que estamos fechando na nossa cultura, e não continuando. 

Nenhum comentário: