Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Emagrecer, por Gabriel Novis Neves

5 de nov de 2014

Emagrecer, por Gabriel Novis Neves


A perda de peso tornou-se uma obsessão da humanidade no século XXI, embora as estatísticas mostrem um aumento progressivo da obesidade. 
Com a mudança dos padrões de beleza foi estabelecida a ditadura do corpo, cada vez mais esquálido. 
Simultaneamente, a indústria dos alimentos nos acena com um número cada vez maior de enlatados ricos em conservantes, sal, açúcar, sempre superiores às taxas diárias que podemos ou devemos consumir. 
Tudo em nome da tecnologia para facilitar  a vida no mundo moderno, em que as pessoas já não dispõem de tanto tempo para o preparo artesanal de sua alimentação. 
Dessa forma, somos tentados pelos inúmeros “inhos” (biscoitinhos, docinhos, tortinhas) responsáveis pelo excesso de peso através dos anos. 
Nesses inúmeros modismos dietéticos, raras pessoas conseguem uma verdadeira reeducação alimentar. 
A eliminação de peso - não gosto de falar perdidos, pois isso implica em achá-los novamente - é uma tarefa árdua e que demanda muita força de vontade e obstinação. 
É preciso não esquecer que a gratificação com a comida é o mais longo dos prazeres. 
Entretanto, os resultados físicos e mentais dessa reeducação são enormes. 
O excesso de peso retirado, por exemplo, de um montante de dez quilos para quem estava acima da média, equivale a uma sensação de leveza, inclusive articular, inimaginável. 
As mudanças metabólicas e emocionais que acompanham esse processo são todas muito prazerosas, destacando-se a grande elevação da autoestima. 
Com o envelhecimento e as naturais mudanças hormonais que o acompanham, tendemos a optar pela gula em substituição às atividades anteriormente praticadas, principalmente os exercícios físicos. 
Vida sedentária e desinteresse  de uma forma geral, completam o quadro de grande parte dos idosos. Resultado: gordura localizada cada vez mais difícil de ser excluída. 
Dietas esporádicas da moda de nada adiantam senão estiverem aliadas a uma verdadeira reeducação alimentar. 
Vivemos num mundo contraditório. Ao mesmo tempo em que somos alertados para os perigos da obesidade, somos impregnados por mensagens subliminares sobre os prazeres da gastronomia. 
Nunca se falou tanto em grandes restaurantes, grandes chefs  e na harmonização da comida com grandes vinhos. 
A mídia televisiva ocupa grandes espaços em programas de culinária sofisticada e na divulgação de vinhos pelos inúmeros sommeliers
Dessa forma, apenas uns poucos obstinados conseguem vencer as tentações da propaganda. 
Os que conseguem eliminar excesso de gordura no corpo, obtêm resultados surpreendentes, já que o ser humano é uma máquina perfeita para novos condicionamentos. 
Não existem fórmulas miraculosas para emagrecimento e, muito menos, torturantes. 
O que existe mesmo é disciplina alimentar e emocional. 
O animal intui bem isso, razão pela qual não existe obesidade na natureza livre. 

Nenhum comentário: