Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Podridão política , por Gabriel Novis Neves

20 de nov de 2014

Podridão política , por Gabriel Novis Neves

Enquanto as pesquisas internacionais científicas e espaciais conseguem chegar a um cometa através de um robô, nós aqui na terrinha mergulhamos sem rede de proteção num mundo real de podridão política extrema. 
Segundo literatura recente, os pródromos políticos que redundaram no suicídio de Getúlio Vargas, foram considerados o “mar de lama” da história política brasileira. 
Atualmente, diante de nossos olhos, escancara-se, sem pudor, o maior acinte a que foi submetida a República - quando do assalto alarmante da maior empresa do país e uma das maiores do mundo, a Petrobrás. 
Os bilhões desviados, com a aquiescência de políticos e altos empresários, na proporção em que aconteceu, é quase uma obra de ficção tal a sua magnitude. 
Seus protagonistas exibem rostos tranquilos, coerentes com perspectiva de punições brandas ou nulas. 
Os suicídios frequentes em outros países, que ainda preservam valores como honestidade e honra, não pertencem ao nosso ausente código de moral ilibada. 
Que quadrilha é essa que não mais assalta pessoas, casas, bancos, mas sim, um país da dimensão do nosso? 
Quantas autoridades foram necessárias para corromper e maquiar durante tantos anos o balanço da nossa outrora “menina dos olhos” da qual tanto nos orgulhava aos gritos de “o petróleo é nosso”? 
Realmente, como combater a violência das ruas se não sabemos coibir a violência das autoridades constituídas que nos envergonham e nos humilham perante o mundo? 
Nesse momento trágico sinto-me envergonhado de ter nascido num país que trancafia seus pequenos transgressores famintos em masmorras infectas e desumanas e que, simultaneamente, acoberta um dos mais altos índices de corrupção do planeta. 
Fico pasmo ao constatar os enriquecimentos súbitos, vultosos, apenas com a proximidade dos poderes estabelecidos. 
Estamos fartos de saber que todos os esquemas políticos, sejam eles de direita, de centro ou de esquerda, estão vinculados a falcatruas a nível mundial, mas o que está acontecendo no Brasil foge a qualquer tipo de dimensão. 
As migalhas jogadas a título de esmolas nada mais fazem do que aumentar esse desnivelamento social. 
As notícias do dia vinculadas pelas diversas mídias e, anteriormente, preocupação com o mundo que nos cerca, agora se assemelham a uma ingestão venenosa, tamanha a dificuldade com que conseguimos metabolizá-las. 
Pobre rico país! 

Nenhum comentário: