Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Esperança, por Gabriel Novis Neves

30 de jan de 2015

Esperança, por Gabriel Novis Neves

Esperança 
“A esperança tem duas filhas lindas: a Indignação e a Coragem. A Indignação nos ensina a não aceitar as coisas como estão; a Coragem, a mudá-las”. Santo Agostinho. 
Foi assim que a população brasileira votou nas eleições do segundo turno para a Presidência da República. 
Esse voto foi sonhar com o impossível, pois, não acreditamos que a curto e em médio prazo teremos um país mais digno e justo. 
Estamos no fundo do poço, envoltos no lamaçal das injustiças sociais, mas com a Esperança de ter tentado pelo voto dias melhores para as gerações futuras. 
À vencedora do pleito, que representa a continuidade desse melancólico cenário em que vivemos sobressaltados com os escândalos diários praticados por agentes públicos, os problemas serão colocados e cobrados. 
Momentos difíceis nos esperam, e só um milagre nos tirará deste mar de lama. 
Nossas Instituições estão desacreditadas e não representam os anseios da nossa gente. 
Temos um país dividido, onde o ódio foi implantado. Não há espaço para o diálogo e muito menos para a tolerância. 
Nossos aliados são nações oligárquicas, ditatoriais, que nada tem a nos ajudar. 
Pertencemos ao pequeno grupo de países contra a modernidade. 
É triste constatar que só diplomaticamente somos ouvidos nas nossas eternas e arcaicas lamúrias. 
Estamos atolados na maior crise moral da nossa história. 
Perdemos nossa autoestima e não mais nos entusiasmamos com as belezas naturais e generosidade do nosso povo. 
Restam-nos apenas as nossas duas “lindas filhas” para mudar este país. 
Tomara Deus que o povo brasileiro tenha decidido bem reelegendo a continuidade, no sentido de nos devolver a Esperança perdida. 

Nenhum comentário: