Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Modismo, por Gabriel Novis Neves

18 de jun de 2015

Modismo, por Gabriel Novis Neves

Modismos 
São tanto os modismos na sociedade de consumo e da competição desenfreada, que peço atenção especial ao atual uso indiscriminado de anabolizantes, fartamente empregados, especialmente pelos praticantes de esportes. 
Esses fármacos dão a sensação que aumentam a competitividade e ajudam no tratamento das lesões musculares e ósseas. 
Outros se viciam na droga simplesmente por questões estéticas, para aumentar a massa muscular de forma espetacular, dependendo das doses ministradas. 
Como tudo em excesso, é perigoso à nossa saúde, pois podem propiciar lesões graves ao nosso organismo. 
Os anabolizantes são derivados da testosterona, um hormônio predominantemente masculino que atua no crescimento celular e em tecidos do corpo, como o ósseo e o muscular. 
Produzem também inúmeros efeitos colaterais que atacam o organismo como um todo, tanto na área física quanto na emocional. 
O pior acontece entre os adolescentes, pois compromete o crescimento e a maturação óssea, entre outros efeitos indesejáveis. Só com orientação e controle médico essas drogas devem ser utilizadas. 
Infelizmente, o que vemos é o uso indiscriminado dessas drogas nas academias de ginástica, na sua maioria sem controle das nossas autoridades sanitárias. 
Os grandes campeões são submetidos ao exame antidoping e, a cada dia, vemos mais atletas famosos caírem na armadilha do desempenho turbinado visando à conquista de títulos que significam dinheiro e visibilidade social. 
Muitos integrantes dessa elite esportiva receberam fortes punições e outros foram banidos das suas atividades. 
No mundo competitivo, nada mais comum que essa verdadeira praga tenha atingido tantos seres humanos saudáveis. Tudo na ânsia da glória e da fortuna. 
Estamos vendo na clínica um grande aumento das doenças ditas autoimunes, interpretadas pelos psiquiatras como o suicídio do organismo. 
O fato é que não sabemos verdadeiramente ainda ao que relacioná-las. 
Uma coisa é certa, aumentou, e muito, o uso indiscriminado de drogas, não só as ilegais, mas, principalmente, as lícitas, tomadas temerariamente pela humanidade a seu bel prazer. 
Agora, é o consumismo e o modismo do culto ao corpo que agride e compromete organismos perfeitos, pensando seus atores em sair do anonimato pelas performances esportivas e outros produtos do sucesso. 
Nossa sociedade está doente, isto sim, impregnada por falsos valores, necessitando com urgência de cuidados especiais psicológicos. 
Por favor, pensem duas vezes antes de caírem na tentação de um visual pseudossaudável e tido como dentro dos padrões da sedução enganosa! 
Só usem medicamentos com prescrições rigorosamente médicas!

Nenhum comentário: