Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Efeitos do calor, por Gabriel Novis Neves

29 de set de 2015

Efeitos do calor, por Gabriel Novis Neves

Efeitos do calor 
Quando estamos em casa, com um inverno de quarenta graus, somos obrigados a nos recolher em quartos refrigerados e umidificados. 
Após o jantar, os solitários não têm alternativa – vão para a cama assistir televisão. Logo aparece o sono e a vontade de dormir. 
Estou em uma fase em que procuro não contrariar mais as minhas vontades.  
Com o “inverno” prolongado, comecei a dormir bem antes das nove da noite, e a minha necessidade de sono é de seis horas. 
Aprendi a administrar o tempo da madrugada inspirado em experiências de contemporâneos que passaram pela mesma situação. 
Brigar com o corpo que rejeita a cama? Jamais! 
Então levanto, tomo um guaranazinho ralado, como uma laranja lima, retorno ao leito e durmo mais um pouquinho. 
Por volta das quatro e trinta da madrugada não é mais possível permanecer deitado. Vou à rotina das tarefas. 
Antes, um copo de água e uma bananinha. 
Ligo o computador para a leitura dos jornais nacionais pela Internet. É o melhor despertador para um novo dia de calor. 
A lua ainda não se escondeu, e ele já se faz presente. 
Após meia hora de leitura dinâmica pelos principais jornais, vem a tristeza de constatar que vivemos em um país muito desigual e sem líderes! 
Ninguém mais se entende na área econômica, e as medidas adotadas para enfrentar a crise que criaram são simples placebos para um paciente terminal. 
Aqui no nosso Estado a turma do asfalto continua em conflito com o pessoal da poeira. 
Greves, violência, desemprego e, o pior, a falta de esperança por dias melhores que nos atormenta. 
Vamos torcer para que este ano termine rapidinho e surja algo de novo no próximo que, com certeza, será calorento. 
Não custa escrever uma carta ao “bom velhinho” implorando por um alento para todos nós, inclusive, regulando a temperatura solar.

Nenhum comentário: