Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Vento que sopra, por Valéria del Cueto

15 de out de 2016

Vento que sopra, por Valéria del Cueto

mix-rio-160318-042-praia-ipanema-menino-pulando-no-marVento que sopra

Fábula fabulosa e foto de Valéria del Cueto

Não queria escrever o relatório para a cronista enclausurada porque estava com preguiça.

Ah, essa mania de querer ser humano... Dava nisso querer incorporar o “way of life” dos habitantes do planeta visitado. Mais que isso, da latitude e longitude atingida. Deu aqui, no Brasilzão. E o jeito é entrar na vibe e se deixar levar.

Por exemplo, pelos gritos que escuta pela escotilha da nave enquanto prepara a lista de novidades semanais. “Mengo”, brada uma possante voz. “Meeeengo”, responde outra, de um ponto mais distante. Já é tarde da noite. Mas algo agita o ar.

A preguiça inicial acabou sendo vencida quando chegou a conclusão que não seria de bom alvitre deixar a amiga voluntariamente isolada numa cela, do outro lado do túnel, sem saber que sim, ainda há esperança no mundo. E que ela de repente dá provas irrefutáveis de sua existência!

Primeiro foi a escolha do presidente da Colômbia para receber o prêmio Nobel da Paz, apesar da falha no processo que levou os colombianos a dizerem não no plebiscito para referendar o acordo proposto com as FARCs. Mesmo tendo sido rechaçado, o esforço de Juan Manoel Santos foi reconhecido como a mais importante ação dos últimos anos em direção à pacificação. A simples tentativa já valeu!

O próximo item que não poderia deixar de faltar na lista de novidades é um assunto que sempre provoca um brilho no olhar da cronista, mesmo em seus dias mais desligados da realidade circundante. O carnaval.

Trata-se do ocorrido na final da escolha do samba do Salgueiro, na véspera do feriado. A escola tijucana que ano passado teve como enredo “A Ópera dos Malandros” e abriu seu desfile com um Exu belíssimo na comissão de frente. 

Pois acontece que o apresentador dos concorrentes na noite da grande final (em 2017 ela apresentará o enredo “A Divina Comédia do Carnaval”), num certo momento do evento usou o microfone para pedir voto para um dos candidatos ao segundo turno da eleição para prefeito carioca.

Entre os Marcelos concorrentes foi de Crivella, o que já foi bispo da Igreja de Edir Macedo. Conseguiu provocar uma reação de combustão imediata que gerou uma vaia retumbante e mais: o coro de “Uh! É Freixo”, no caso, o outro Marcelo...

Por essas e por outras é que se diz que não se deve misturar política com samba. Os políticos passam. Já o samba... comemora seu centenário!

Além dessas novidades, é claro, irão as notícias de sempre. Quem delata quem, quem vai pra prisão... Agora, o novo ingrediente são os calotes olímpicos. Local, com a rede hoteleira carioca, e internacional, com cobradores croatas, entrando na justiça para receberem por seus serviços devidamente prestados.

Nada disso seria motivo forte suficiente para tirar da inércia o extraterrestre Pluct Plact que pegou a preguiceira por osmose. Afinal, tanto tempo ancorado no quadrante, sem conseguir ultrapassar a camada de ozônio para alcançar o espaço sideral, acabou deixando severos efeitos colaterais!

O que o moveu a largar de mão a pasmaceira foi uma última notícia. Não dá-la à cronista definitivamente seria muita deslealdade. Especialmente agora que é explícito, entre os motivos de sua reclusão voluntária, a falta de esperança.

Depois de tantas e tão longas noites de conversa na cela acolchoada uma predileção da amiga estava  clara. Pela música. A boa música.

Como deixa-la na ignorância, sem saber que  Bob Dylan essa semana ganhou o Nobel de Literatura? Seria como não soprar ao vento a poesia que a cronista precisa para sobreviver...

Valéria del Cueto é jornalista, fotógrafa e gestora de carnaval. Crônica da série “Fábulas Fabulosas” do Sem Fim...
Studio na Colab55

Nenhum comentário: