Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Egoísmo, por Gabriel Novis Neves

12 de abr de 2015

Egoísmo, por Gabriel Novis Neves


Egoísmo
O Houaiss nos ensina que egoísmo é o “apego exclusivo aos próprios interesses”. 
Várias correntes de pensamento tentam explicar esse comportamento que atinge milhares de pessoas. 
Uns acreditam que o egoísmo é produto do meio em que fomos criados e vivemos. 
Outros dizem que um gene, que não serve para nada, aparece no organismo de certas pessoas causando esse verdadeiro distúrbio da personalidade. 
Esses genes se desenvolvem, não pertencem à cadeia do DNA e não são transmitidos familiarmente. 
Uma corrente preconiza o egoísmo como hábito de certos grupos humanos. 
Finalmente, existem aqueles que defendem ser o egoísmo uma forma de defesa da personalidade. 
A verdade é que existe o egoísmo, e as chamadas pessoas egocêntricas acreditam que o mundo gira ao seu redor. 
São indivíduos geralmente de difícil convívio social e familiar, considerados pela sociedade como seres negativos. 
O egoísmo obnula sentimentos nobres como o altruísmo e a solidariedade, muitas vezes presentes nesses seres humanos, mas, o seu principal foco é o seu próprio bem estar e interesses pessoais. 
Mesmo no convívio familiar, o egoísta descarta o carinho de um filho se este gesto de amor acontecer em competição com os seus negócios. Vive olhando para o seu próprio umbigo como se ele fosse o centro das atenções do planeta Terra. 
Família e amigos reconhecem que jamais poderão contar com o apoio de um egoísta em momentos difíceis, em que a ajuda afetiva ou material é necessária. 
Devido a essas observações, que atinge mais homens que mulheres, foi criado o mito de que os homens não são confiáveis nos momentos mais necessários a uma manifestação de solidariedade. 
Até o momento pouco se conhece sobre essa complexa alteração comportamental. Há uma série de estudos científicos sobre o assunto, embora nenhum seja conclusivo. 
Até o budista exercita-se, com seu milenar conhecimento oriental, métodos para eliminar esse lixo biológico que “parasita” alguma pessoas.

Nenhum comentário: