Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Petrobrás, por Gabriel Novis Neves

8 de set de 2015

Petrobrás, por Gabriel Novis Neves

Petrobras
Economistas especializados nos alegram com a notícia de que, apesar de combalida pelo sangramento pelo qual passou nos últimos anos, já podemos ter uma pontinha de esperança na recuperação da nossa principal estatal.
Afirmam os estudiosos, baseados no último balancete, que a nossa Petrobras já melhorou, mas o lucro ainda é a metade do que deveria ser.
Para uma empresa que foi dilapidada em seu patrimônio, “os números dos primeiros três meses de 2015, certamente refletem melhor a realidade atual da companhia, que este ano se beneficiará de um razoável crédito fiscal (compensação pelo grande prejuízo do ano passado)”. 
O importante para o Brasil e seus acionistas é que esses resultados demonstram sinais de reabilitação de uma firma quase falida.
Investimentos foram cortados, obras paralisadas e está ocorrendo uma maior vigilância com os gastos públicos - mesmo com um lucro bastante inferior ao planejado pelos volumosos saques criminosos de que foi vítima e pela crise internacional do petróleo.
Podemos até a arriscar dizer que estamos no rumo certo. Ainda falta conquistar outros 50% para o lucro atingir o patamar ideal para seus acionistas.
Apesar do ar de seriedade que a estatal hoje transmite, temo pelo agravamento da crise política prenunciada em agosto, quando a nossa frágil estatal em restauração poderá ou não suportar novos solavancos financeiros.
Nuvens carregadas ameaçam desaguar pelos céus de Brasília.
Com o dilúvio anunciado, será que a nossa empresa de petróleo continuará falando o nosso idioma, ou será forçada a trocá-lo pelo tão ameaçador mandarim?
Seria uma derrota insuportável aos brios nacionais

Nenhum comentário: