Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Fevereiro, por Gabriel Novis Neves

8 de fev de 2015

Fevereiro, por Gabriel Novis Neves

Fevereiro
O segundo mês do ano marca o início dos campeonatos regionais de futebol em Arenas sem público e times sem craques. 
Nas ruas, blocos de carnavais anunciando a proximidade da festa do Momo.  
São Pedro manda chuvas, raios, trovões, rajadas fortes de ventos, produzindo inundações para amenizar a falta de água nos nossos principais reservatórios. 
Como na velha marchinha carnavalesca em pleno século XXI, “de dia falta água e de noite falta luz”. 
Para completar os eventos do início deste mês, as eleições democráticas e republicanas para as presidências do Senado Federal e da Câmara dos Deputados. 
Nos Estados, a “livre” escolha pelos senhores deputados dos ocupantes das mesas Diretoras do Poder Legislativo. 
Com tantas atrações, Brasília roubou as atenções gerais no enfrentamento do governo com a oposição. 
Entre o ruim e o pior, venceu a “oposição” na Câmara e o “governo” no Senado. Empate com sabor de derrota para o governo dos acordos. 
Os gritos das ruas pedindo por mudanças na política não foram ouvidos pelos antigos e novos parlamentares, seguindo uma regra do nosso futebol que diz que em time que está vencendo não se mexe. 
Todas as regalias e mordomias dos cargos permaneceram, e continuaremos sofrendo essa injustiça social como nos últimos vinte anos. 
Aqui em nosso Estado houve de tudo para a conquista do poder.  
No final, entre insultos e ameaças, o deputado-vencedor obteve dos seus pares, sem “nenhuma” influência externa, vinte e três votos dos vinte e quatro votantes. 
Houve muito barulho, mas, tiro que é bom nada - diz o Oráculo do Porto. 
Páginas viradas, esperanças desfeitas - e tudo ficará como dantes. 
Agora é carnaval!

Nenhum comentário: