Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Craitividade, por Gabriel Novis Neves

9 de abr de 2015

Craitividade, por Gabriel Novis Neves


Criatividade
Cada país tem o seu plano estratégico para sair das crises econômicas, em que se meteram.
Essa situação é um fenômeno cíclico onde não há vacinas, atingindo todas as nações do planeta Terra. Até o império americano há poucos anos passou por grandes dificuldades, sendo que aos poucos deixou para trás esse mal que assola o mundo.
Os países que mais sofreram durante a 2ª Guerra Mundial, quando foram quase que totalmente dizimadas como a Alemanha, Japão e recentemente a Coréia do Sul e China tiveram as suas finanças reconstruídas.
A crise do euro abalou profundamente os países desse consórcio, e aos poucos seus integrantes estão deixando suas dificuldades e voltando a crescer. A exceção é a Grécia que se não conseguir benevolência dos Ministros das Finanças da zona euro, aprovando o prolongamento do empréstimo ao país, entrará em colapso total.
Seu ministro da Defesa e líder do partido da coligação Gregos Independentes, Panos Kammenos ameaça abrir suas fronteiras aos migrantes ilegais se não for atendido no seu pedido.
“Se o Eurogrupo, conjunto de países que integram o programa do euro atacar a Grécia, deverão saber que os helênicos irão suspender a aplicação do regulamento de Dublin imediatamente e os migrantes podem levar os seus documentos de identificação e ir para Berlim.
Se houver entre os migrantes alguns que apoiam o Estado Islâmico, isso será da responsabilidade da Europa”, declarou o governante grego durante uma reunião do partido.
Panos Kammenos foi peremptório: “Se a Europa nos deixar nesta crise, vamos inundá-la com imigrantes e o pior é que nesse grupo estarão jihadistas do Estado Islâmico. Com estes documentos os migrantes circularão livremente por todo o Espaço Schengen.”
Bela chantagem dos políticos da terra dos filósofos, pensadores, artistas e do pai da Medicina. Nem sei se é criativa essa ameaça, parecendo mais uma chantagem desesperadora.
Bem diferente da crise brasileira cuja única ameaça que podemos fazer para recuperar nosso dinheiro surrupiado na Petrobras e outras instituições governamentais, é divulgar o nome dos verdadeiros responsáveis pelo maior saque ao nosso Tesouro Nacional e exigir punições.
Coincidentemente, na Grécia a crise começou após os gastos excessivos com os Jogos Olímpicos de 2004. 
Aqui com os preparativos para a superfaturada e desastrada Copa dos 7x1.

Nenhum comentário: