Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA

19 de dez de 2014

Gatão de Meia idade - as profissões de Sandrão

Delação premiada, por Gabriel Novis Neves

Delação premiada 
Paulo Roberto Costa, ex-diretor da Petrobras, optou pela delação premiada para diminuir seus anos de cadeia pelos crimes cometidos contra o erário público. 
Na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) do Congresso Nacional repetiu tudo que dissera à Polícia Federal do Paraná. 
A mais chocante das suas revelações, já do domínio público, foi a afirmação de que trinta e cinco políticos estiveram envolvidos no assalto à nossa principal estatal. 
Acrescentou que as irregularidades cometidas na empresa de petróleo acontecem no Brasil inteiro onde existam obras do governo - das rodovias às hidrelétricas. 
Todo brasileiro desconfiava da roubalheira, mas o poderoso ex-diretor generalizou o deslize ético, deixando como suspeitos todos os políticos e empresas desta nação. 
Isso veio corroborar com a declaração do advogado do doleiro encarregado das operações financeiras para a quadrilha quando disse que, por menor que seja o município brasileiro, não se assenta um paralelepípedo sem pagamento de propina. 
Assim nasce o famoso custo Brasil, que é o encarecimento e a péssima qualidade das nossas obras. 
A limpeza para salvar o Brasil da corrupção institucionalizada tem que ser ampla e irrestrita. 
A pergunta que os pagadores de impostos fazem: - haverá vontade política para colocar os interesses nacionais acima dos pessoais?
O governo tem a faca e o queijo na mão para executar essa assepsia e promover mudanças urgentes e necessárias respeitando o estado de direito. 
Diz um provérbio português que “A última gota d’água faz transbordar o copo”. Só um entendimento entre os três poderes da República e a sociedade civil pode evitar que o copo transborde. 
Ou tomamos uma decisão drástica e imediata ou teremos de conviver com as consequências de uma inundação de insatisfações e indignações até que tenhamos o mesmo destino do Titanic. 

Gatão de Meia Idade - as profissões de Sandrão

18 de dez de 2014

História do Brasil, por Gabriel Novis Neves


Após a última redemocratização com o frustrante desaparecimento do Doutor Tancredo Neves, anotamos vários episódios que marcaram a nossa recente história. 
Um de seus principais personagens foi o motorista do pequeno automóvel Elba do Presidente da República de então. 
Os anões do Orçamento. Renúncias de importantes políticos do Congresso Nacional para prevenção de uma sumária cassação por atos ilícitos. O mensalão. 
E agora, o escândalo da Petrobras, com a geóloga Venina jogando uma pá de cal no cadáver insepulto da ex-grande empresa. 
Mulher corajosa essa funcionária de carreira da estatal, outrora orgulho de todo brasileiro. 
De origem humilde, essa moça, nascida no subúrbio da cidade do Rio de Janeiro, por mérito pessoal, galgou os escalões superiores da dilapidada empresa de petróleo. 
Negou-se a participar do sofisticado e engenhoso esquema de corrupção que passava pelo seu setor de controle. 
Sofreu represálias dos seus superiores que a acusaram de traidora e covarde, segundo divulgação dos seus emails confidenciais, encaminhados, sempre em caráter de urgência, à alta direção da estatal. 
Como prêmio pelo seu “incompreensível” comportamento ético e coragem para alertar seus superiores das bandalheiras existentes, foi mandada para a Ásia chefiar um escritório da multinacional brasileira. 
Lá constatou também irregularidades nos contratos e mais uma vez fez ciência do fato às nossas autoridades. Como resposta foi designada a deixar a chefia do escritório para fazer um curso de especialização. 
Concluída essa etapa, veio recambiada para o Brasil e perdeu o cargo comissionado. 
Assim mesmo continuou alertando aos altos escalões da empresa sobre as inúmeras irregularidades, cada vez cometidas em escalas crescentes. 
Nada de resposta. Ameaçada de morte entrou de licença médica. 
Sua confidencial correspondência foi divulgada por uma revista de circulação nacional, e causou revolta nos pagadores de impostos elevadíssimos e salários achatados. 
A sujeira inundou este país.  Dias escuros nos esperam quando a geóloga for interrogada pelo Ministério Público. 
A expectativa é de uma catástrofe com mudanças profundas no desgastado cenário político brasileiro, com um Congresso desmoralizado e o Executivo fragilizado. 
A população, descrente dos seus líderes e instituições, exige uma solução ética, com punição exemplar para os assaltantes do erário público. 
O que o povo almeja é, simplesmente, que a lei seja cumprida! 

17 de dez de 2014

Câmara aprecia 14 projetos em Sessão Extraordinária - Uruguaiana.

Extraordinariamente os vereadores estarão reunidos nesta sexta-feira, dia 19, para a apreciação de 14 projetos encaminhados pelo Poder Executivo. A sessão realizada em recesso parlamentar inicia a partir das 9h. Os projetos referem-se à disposição de cargos e contratações no Poder Executivo, abertura de crédito ao município, investimentos em projetos na área de cultura e contribuição de melhoria. 

Município treina 150 agentes para programa ESF – Uruguaiana.


O prefeito Luiz Augusto Schneider vem buscando ao longo de sua administração, promover uma mudança na área da saúde: fortalecer as unidades básicas de saúde, conscientizar a população a procurar a unidade do seu bairro, visando desafogar o pronto socorro e o posto central de saúde, entre outros. Neste sentido, a Secretaria Municipal de Saúde iniciou na segunda-feira, 15/12, o curso introdutório para agentes comunitários de saúde. As aulas estão ocorrendo na Biblioteca Municipal das 8h30min às 12h e das 14h às 18h, até a próxima sexta-feira, 19/12.
De acordo com Schneider, a medida representa essa mudança e é de extrema importância para o município. “A cultura em nosso município vem sendo de procurar sempre o pronto socorro do Hospital ou o posto central. Nosso objetivo é que a população procure o atendimento de seu bairro e os agentes comunitários de saúde têm grande papel nessa mudança. Esses profissionais têm condições de acompanhar aquela família e desenvolver com ela um vinculo de confiança tão necessário nesta área. Precisamos fortalecer cada vez mais a atenção básica, explica Schneider. Estão recebendo o treinamento 122 agentes aprovados no processo seletivo simplificado realizado no último dia 30/11, e 31 agentes que já estão trabalhando. De acordo com a secretária de Saúde, Saionara Marques, há cinco núcleos completos do programa Estratégia Saúde da Família, já atuando. “Com a chegada destes agentes, nosso objetivo é formar 15 núcleos”, explica a gestora. Nos próximos meses, outros 150 aprovados no processo seletivo para agentes comunitários de saúde.

A Prefeitura e o Plano de Saneamento Básico - Uruguaiana.

Foi realizada na manhã de terça-feira, 16/12, a audiência pública para apresentação do Plano de Saneamento Básico de Uruguaiana. O evento ocorreu no salão do Núcleo Municipal de Estudos de Saúde (Numesc), no segundo piso da secretaria de Saúde, e conta com a explanação dos técnicos que elaboraram o projeto, Luis Bortoluzzi, Marcíria Lamberti, Graziela Dering e José Maria Faraco. O objetivo da audiência foi tornar público o projeto elaborado e colher sugestões e propostas referentes ao conteúdo. O prefeito Luiz Augusto Schneider acompanhou pessoalmente a audiência e destacou a importância da elaboração e execução do Plano. Além dele estiveram presentes a vice-prefeita, Neraí Kaufmann, os secretários Diego Roque, de Planejamento; Vitor Gediel, de Segurança e Trânsito, e Fernando Alves, de Governo, que também preside a comissão fiscalizadora do contrato com a empresa Odebrecht Ambiental. O engenheiro Osmar Saldanha, técnico que acompanha os trabalhos na empresa também esteve presente.

Comitê da Balada Segura - Uruguaiana.

Foi implantado na tarde de 16/12, o Comitê do Balada Segura em Uruguaiana. O comitê é formado por entidades do município, além do Departamento Estadual de Trânsito do Rio Grande do Sul (Detran/RS), Prefeitura Municipal e demais órgãos envolvidos na Operação. Integram o Comitê as seguintes entidades e órgãos: Detran; secretaria municipal de Segurança e Trânsito; Polícia Rodoviária Federal; Corpo de Bombeiros, secretaria municipal de Educação; Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu); Colégio Estadual Dr. Roberval Beheregaray Azevedo; CFC Shaloon; CDF Uruguaiana; CRD Fronteira; Odebrecht Ambiental; Sest/Senat Uruguaiana; Sindimercosul; secretaria municipal de Saúde; Hospital Santa Casa de Caridade; Assessoria Municipal de Imprensa; Universidade Norte do Paraná; Escola de Ensino Médio Uruguaiana; Escola de ensino médio Marechal Cândido Rondon. A implantação ocorreu no Salão Nobre da Prefeitura, com a presença do prefeito Luiz Augusto Schneider, do secretário de Segurança e Trânsito, Vitor Gediel Machado, do coordenador estadual do Balada Segura, Vitório Albani da Silva Trovão e dos membros do Comitê.

Câmara inicia recesso parlamentar – Uruguaiana.

A Câmara Municipal de Uruguaiana adotou horário de atendimento ao público diferenciado no recesso parlamentar que iniciou, dia 16/12. Neste período são interrompidas as atividades normais de plenário do Poder Legislativo. Os setores administrativos da Casa têm expediente das 8h às 16h, sendo suspensos os trabalhos ordinários como sessões e reuniões das Comissões Técnicas, até dia 1º de março.

Morre o médico Édison Luzardo de Almeida - Uruguaiana.

Faleceu no sábado, dia 13/12 e foi sepultado no domingo, dia 14/12/2014, às 11h, no Cemitério Municipal de Uruguaiana, o médico, político e agropecuarista Édison Luzardo de Almeida, aos 90 anos de idade.
Édison Luzardo de Almeida nasceu em Uruguaiana em 11 de junho de 1924, filho de Manoel Bento de Almeida e Joana Luzardo de Almeida. Casado com a sra. Leda Pombo, teve quatro filhas e oito netos. Cursou o primário e o secundário no Colégio União de Uruguaiana e o curso científico no Colégio Júlio de Castilhos em Porto Alegre. A Faculdade de Medicina cursou na Faculdade Nacional de Medicina, na Praia Vermelha, no Rio de Janeiro, formando-se em 1950. Foi o orador de sua turma.
Interno no Serviço do Professor Capiglioni no Hospital Moncorvo Filho, no Rio de Janeiro, até o 5º ano do curso médico. Interno oficial da Cadeira de Pediatria, do Professor Martinho da Rocha e estagiou no Laboratório de Análises do Hospital dos Servidores do Estado do Rio de Janeiro. Foi também, durante um ano (1951) estagiário do Serviço de Cardiologia do Doutor A A Vilella, na Policlínica Geral do Rio de Janeiro e durante 60 dias (1952) do Serviço de Anestesiologia do Hospital Israelita de Buenos Aires, Argentina.
Seguiu o curso de Tuberculose da Secretaria da Saúde do Estado do Rio Grande do Sul em 1954 e foi Chefe do Dispensário de Tuberculose do Centro de Saúde de Uruguaiana de 1951 a 1961. Depois foi chefe da Unidade Sanitária de Uruguaiana até 1967 e Chefe do Serviço de Perícia Médica do INSS de Uruguaiana até 1994. Dentre outros Congressos Médicos participou do VI Congresso Mundial de Cardiologia realizado em Londres.