Mostre-me um exemplo TRIBUNA DE URUGUAIANA: Morre a matriarca da família Rádio Charrua AM/FM

08/03/2011

Morre a matriarca da família Rádio Charrua AM/FM

Faleceu nesta [terça-feira, 08/03], a senhora Edine Matte Cobelli [viúva de Renê Walter Cobelli], 87 anos, mãe do diretor-executivo da Rádio Charrua, João Renê Cobelli. O sepultamento acontecerá nesta quarta-feira [09] - às 10h. O velório se desenvolve na Funerária Uruguaiana.
*Os sentimentos da Equipe Tribuna ao filho João Renê e netos.
Histórico: No final da década de 30, o rádio ainda era uma novidade no RS e no país. Existiam apenas três emissoras funcionando na capital e uma em Pelotas. Instalar uma emissora em Uruguaiana parecia uma aventura. Mas Juan Izidro Cobelli, argentino, funileiro de profissão, e há muitos anos radicado na fronteira, não se satisfazia com o serviço de alto-falantes que espalhara por diversos pontos da cidade. Queria mais. Pretendia trabalhar com um veículo que pudesse atingir o interior do Município e toda a comunidade. Sendo assim, no dia 20 de setembro de 1936, usando um transmissor de 100 wats, comprado de segunda mão, um microfone Telefunken, hoje considerado uma preciosidade histórica, e um toca discos, Juan Cobelli colocou no ar a gravação de "Tai" um dos grandes sucessos de Carmem Miranda, fazendo a primeira transmissão da Rádio Charrua. Um marco na história da radiofusão gaúcha, uma vez que se tornou a quinta emissora do Estado, a segunda do interior e a primeira da fronteira oeste.

4 comentários:

  1. Anônimo8/3/11 15:11

    É muita coincidência que no Dia Internacional da Mulher, talvez a mais vanguardeira das mulheres da nossa comunidade venha a falecer.Dona Edine viveu à frente de seu tempo, com idéias, atos e gestos que lhe caracterizaram como dinâmica, empreendedora e com capacidade ímpar de,na falta de seu marido,assumir a liderança de uma empresa e de uma família com desenvoltura e sucesso.Deixa boa descendência,muitos amigos e o reconhecimento de todos.Ao João Reneé e aos demais familiares expressamos nossos sentimentos.

    ResponderExcluir
  2. Dona Edine será sempre, na minha lembrança, a vizinha mais chegada à minha familía. A notícia da sua morte me enche de tristeza e saudade.
    Ao João Renê mando meu abraço de solidariedade.
    Adeus amiga!

    ResponderExcluir
  3. Grande perda, tive o prazer de conhece-la, muito educada, atenciosa,gentil, ficamos tristes com sua partida mas teremos em nossas mentes as lembranças agradaveis, da direção da RADIO QUARAÍ AM
    Ricardo Japur

    ResponderExcluir
  4. Anônimo8/3/11 23:14

    Com o passamento da dona Edine fecha um tempo de valorização das pessoas de antigamente que reconheciam uns aos outros,pois juntamente com seu esposo o saudoso Dr.Rêne Valter Cobelli,faziam uma dupla imbatível de filantropia.Durante muito tempo não nos víamos e por esses acasos da vida nos encontramos quando da chegada dela ao seu médico,ali numa galeria na rua Santana.Conversamos enquanto ela esperava a condução que a levaria para casa.Por um momento senti a alegria dela por ser reconhecida pelo seu trabalho comunitário,nos despedimos com um até breve,sem nos dar conta que era um adeus.Fica assim o meu relato desta despedida e se agora eu pudesse dizer algo à respeito desta grande dama de nossa cidade diria que ela foi muito importante para os mais desvalidos da sorte e que ela ficará para sempre em nossos corações.DONA EDINE,SEGURA NAS MÃOS DE DEUS E VAI...

    ResponderExcluir

Assine seu comentário. Caso contrário, ele poderá ficar retido em nossos filtros.